Home > Embassy > Content

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BIOGRAFIA

Bornito de Sousa, Vice-Presidente de Angola, nasceu no Quéssua, Malanje, a 23 de Julho de 1953. É filho de Job Baltazar Diogo, Professor Primário, Linguista (Quimbundo-Português), tradutor da Bíblia Sagrada do português para o Quimbundo, Reverendo da Igreja Metodista Unida e ex-Preso político da PIDE-DGS portuguesa e de Catarina Manuel Simão Bento "Katika".
Casado com Maria José Rodrigues Ferreira Diogo, é pai de 4 filhas biológicas (Nhenze Mpasi Diogo Mendes, Njolela Chili Diogo, Djamila do Carmo Diogo e Naulila Katika Diogo Graça) e de 2 filhos de afecto (Bruno Miguel Martins e Danilson Rodrigues Ferreira).
É licenciado em Direito, pela Universidade AGOSTINHO NETO e em Ciências Sociais, pela Escola Superior do Partido.
Foi docente da Cadeira de Ciência Política e Direito Constitucional das Faculdades de Direito da Universidade Agostinho Neto e da Universidade Católica de Angola, ambas em Luanda.
É co-autor, com o Prof. Dr. Adérito Correia da colectânea “Angola – História Constitucional”.
Foi nomeado Ministro da Administração do Território da República de Angola de Fevereiro de 2010 a Setembro de 2012. Foi reconduzido as mesmas funções em 1 de Outubro de 2012, a luz dos resultados eleitorais saídos das Eleições Gerais do mesmo ano. Presidente do Grupo Parlamentar do MPLA, partido maioritário, até Fevereiro de 2010;
Foi Presidente da Comissão que concluiu o processo e aprovou a Constituição da República de Angola, de 2010; Deputado da Assembleia Constituinte de 2010; Vice-Presidente da Assembleia Parlamentar Paritária ACP – UE (África, Caraíbas e Pacífico / União Europeia).
Foi também Presidente da Comissão de Assuntos Jurídicos, Regimento e Mandatos da Assembleia Nacional; Presidente da Comissão de Relações Exteriores da Assembleia Nacional; Deputado da Assembleia Nacional;
Bornito de Sousa foi preso político da PIDE-DGS portuguesa, na Cadeia de S. Paulo (Luanda) e em S. NICOLAU/Bentiaba (Província do Namibe), de Janeiro de 1971 a Maio de 1974, libertado na sequência da Revolução de 25 de Abril, em Portugal, juntamente com o seu irmão, General Baltazar Diogo Cristóvão.
Militante clandestino do MPLA em Luanda (Bairro Marçal) desde 1969, então com 16 anos de idade, influenciado pelos “acontecimentos no Congo” e pela militância e posterior prisão de seu Pai, o Reverendo Job Baltazar Diogo, e seu tio materno, o Dr. Luís Micolo, jurista, professor, músico e distinta personalidade da Igreja Católica de Angola.
O actual Vice-Presidente de Angola, General das FAA (Forças Armadas Angolanas) na reforma, já foi também Chefe Adjunto da Direcção Política Nacional das FAPLA (Forças Armadas Populares de Libertação de Angola), sob direcção do Comandante Francisco Magalhães Paiva “Nvunda”, Comissário Político da Marinha de Guerra (Popular) de Angola, desde a fundação desse Ramo das Forças Armadas Angolanas, em 1976, sob direcção dos Comandantes Avelino Soares da Silva e João da Silva Mendes “Força Maior”, Comissário Político da Companhia de Administração e Serviços (CAS), do Estado- -Maior da 2a. Região Político-militar (Província de Cabinda), sob direcção do Comandante Margoso.
Obteve treinamento político-militar no CIR KALUNGA (Dolisie/Loubomo, República do Congo) e no CIR BINHECO (Maiombe, Província de CABINDA), sob direcção do nacionalista António Jacinto do Amaral Martins “António Jacinto”.
É membro do Comité Central e do Bureau Político do MPLA.
 Já foi distinguido com a Medalha Guerrilheiro do MPLA, a Medalha 11 de Novembro de 1ª Classe (Ouro) e a Medalha “50 Anos do MPLA”.

Fala Português, Inglês, Francês e Espanhol. Tem paixão por música, literatura e desporto e ainda por informática, novas tecnologias, aviação (piloto privado de aviões) e pilotagem naval de recreio.